sexta-feira, 9 de março de 2012

Universo Feminino

By Daniel Oliveira

EU NÃO LIGO PRA SUA LINGERIE

“E aí, o que você fez de diferente hoje?” – Ele pergunta à namorada depois daquele sexo gostoso em plena quarta-feira útil. “Comprei essa lingerie linda e cara que você nem notou! Que ódio de você!” – Ela responde “sutilmente” enquanto ele olha pro chão e repara na tal lingerie preta de renda que ela deveria estar usando antes das coisas esquentarem. E se você acha que está tendo uma espécie de Déjà Vu , acho que você vive ou já viveu uma situação que todos os casais (ou a maioria) já presenciaram: a lingerie ignorada.

Outro dia, conversando com alguns amigos numa roda de bar, a gente percebeu que essa situação é mais comum do que se imagina. E daí começaram as especulações sobre o porquê das meninas terem sempre essa grande preocupação em usar lingeries enquanto o que interessa pra gente na hora H é só o corpinho delas. Algumas mulheres se preocupam e valorizam tanto a tal da lingerie e investem tempo, dinheiro e significado numa peça de roupa, que sozinha não tem apelo sexual nenhum. E foi sobre isso que a nossa conversa se firmou. Não é por mal que a gente não repare, nem é porque somos trogloditas insensíveis que não ligam para a dedicação e preocupação com o corpo que vocês tiveram pra gente. Mas é porque, na maioria das vezes, o que importa mesmo é a atitude no sexo e não a lingerie de renda preta nova que vocês compraram.

É claro que, se uma mulher com atitude e que tenha aquele sex appeal esperto colocar uma bela de uma lingerie, o conjunto da obra é capaz de fazer qualquer pau latejar por baixo da calça só de olhar. Mas uma lingerie sozinha não faz milagres. Partindo dessa conversa, eu resolvi conversar com algumas amigas minhas e cheguei à conclusão esperada: as mulheres supervalorizam o fetiche que existe no acessório e se esquecem que poderiam investir o tempo e o dinheiro com outras coisas que causariam uma impressão muito melhor no ato sexual. Por exemplo: ao invés de comprar uma lingerie nova, ela poderia investir em algumas aulas de pole dance para surpreender a gente na cama – também ninguém precisa virar uma stripper profissional, é só uma ideia. Ou então investir em aprender novas técnicas de massagem, ou aquele tipo de boquete tailandês que promete trazer o cara amado em 30 minutos.

Brincadeiras à parte, a afirmação direta sobre essa situação é: meninas, vocês passam tempo demais investindo em lingeries para olhares que só querem tirar todo e qualquer pedaço de pano que cubra os seus lindos corpos. A culpa da lingerie ignorada tem um tanto quanto a ver com o desejo e a vontade do cara de ver aquele corpo feminino totalmente nu de vez. A visão do paraíso não veio encoberta para que a gente aprendesse a degustar dessa peça tão fetichista e recorrente no imaginário feminino que é a lingerie. A gente se importa mais é na forma com que vocês vão se comportar enquanto a gente lambe, chupa, morde, arranha, mete e fode vocês. Não de um jeito grosseiro, mas de um jeito que surpreenda a gente e que nos faça pensar que o diferencial de vocês vai além daquela peça de roupa ali no chão que caiu nos primeiros 5 minutos de ação. Lingeries são bonitas, claro! Mas se fossem essencialmente o que faz com que a gente tenha um tesão danado e pense em não sair mais do lado de vocês depois do sexo, nós estaríamos comprando manequins fantasiados e gozando só de assistir a algum desfile da Victoria’s Secret.

Pode parecer machismo, pode parecer falta de sensibilidade, mas a gente não vai se preocupar com o tempo que vocês levaram se arrumando pra gente se o sexo for mais do mesmo. O que a gente espera é que vocês saibam valorizar a coisa certa: as preliminares, o ato sexual, o depois. E aí sim, mostrar que mulher sensual, com atitude, gostosa e que a gente vai querer ter sempre é aquela que marca de uma maneira menos óbvia. É aquela que ignora a lingerie junto com a gente, mas faz o melhor boquete do mundo. É aquela que sobe na cama e parece que um refletor se acende sobre ela tamanho o destaque e desenvoltura que ela apresenta. É aquela que vai terminar o diálogo dizendo que a coisa diferente que ela fez no dia de hoje foi comprar uns acessórios para amanhã que nos faça sair da rotina junto dela.

2 comentários:

David - Lamas Bier disse...

Ja falei pra vc fazer um blog ne?? rsrrs

bjs
David

Tainá Luciano disse...

Concordo que a lingerie não deve ser a principal preocupação, mas vou defender parte desse pensamento feminino. O motivo pelo qual nos preocupamos com determinados detalhes ignorados é porque sabemos o quanto os homens são exigentes e o quanto esperam de nós. E por conhecer um pouco do universo feminino, e nunca terei a pretensão de dizer que o conheço por inteiro, sei que a mulher gosta de atender à certas expectativas.
O que os homens se esquecem é que quando investimos nosso "tempo e dinheiro no acessório", não é única e exclusivamente para eles. Nós também gostamos de nos sentir sensual e acontece que determinados acessórios ajudam.
E isso é bom. É quando nos sentimos bem que damos o melhor de nós. E não é exatamente isso que os homens querem?
Então, na próxima vez que eles pensarem que a parceira deve ser uma "expert" entre quatro parede ignorando os outros esforços, devem se lembrar que eles também fazem parte do ato sexual e existem inúmeras maneiras de fazê-lo ainda melhor.
É claro que a mulher tem que ter aquele jeito de deixá-los impressionados, mas o contrário também não faz mal, ok?